Image for post
Image for post

Vira-latas ganham mais uma edição do Calendário Celebridade Vira-Lata e Festa no Dia Mundial do Animal

Serão seis horas de confraternização de amor pelos animais com palestras, bazar de ONGs e empreendedores pet friendly e comidas veganas

No próximo dia 6 de outubro acontecerá a sétima edição da Festa do Dia Mundial Do Animal, das 12h30 às 18h30, na Nature Dog House. O evento também marca o lançamento do Calendário Celebridade Vira-Lata 2020 que traz fotos e histórias de animais sem raça definida que tiveram oportunidade de ter uma adoção feliz.

Este é o sétimo ano consecutivo em que acontece o evento. Estarão presentes as ONGs de proteção animal Adote um Gatinho, Amigos de São Francisco, Catland, Patinhas Amigas, Sociedade Vegetariana Brasileira, Estilo 4 Patas, Mundo Gato e Marcelinho Protetor. …


Image for post
Image for post
© Pawel Czerwinski

Temos recebido questionamentos, ora educados, ora agressivos, a respeito dos motivos de nos pronunciarmos contra o atual governo de maneira recorrente.

Nessa página, nessa organização, nunca nos pronunciamos contra nenhum governo, mas contra ações, declarações, posicionamentos de qualquer governo que afete os animais.

Por exemplo, a questão dos rodeios. Em governos anteriores, sempre nos posicionamos defendendo os animais, logo, contra as provas e contra incentivos governamentais para a atividade. O atual presidente falou em campanha que apoia a atividade e declarou vaquejada patrimônio cultural imaterial nacional, validando a atividade de forma irreversível.

Somos contra rodeios e vaquejada, logo, contra a atitude do presidente. Isso que nem mencionamos aqui a atividade pecuária como um todo, pela qual sempre nos posicionamos com questionamentos contundentes desde a nossa fundação, 11 anos atrás. …


Image for post
Image for post
Nina Rosa, Luisa Mell e eu — pra mim, motivo de comemoração estarmos juntos, em paralelo à séria lamentação pelos bois no Porto Santos.

Nasci em 1976 e de tanto assistir ao Bozo acabei absorvendo a filosofia de vida do Bozo: Sempre rir, sempre rir, pra viver é melhor sempre rir.

Sou boba? Acho que não, acho que sou inteligente. Rir de mim mesma, rir da minha própria tragédia. Sorrir quando acontece alguma coisa ruim pois faço questão de olhar pro que me resta e agradecer e comemorar que ainda tenho algo comigo. Junto os cacos assim: valorizando o que (ainda) tenho pra ter forças pra renovar a vida e ter novas coisas pra conquistar e perder.

Quem esteve presente no velório do meu pai me viu sorrindo. Sorri por pessoas estarem presentes naquele momento, ri junto com elas falando das coisas boas e engraçadas a respeito do meu pai. As boas memórias que ele me deixou são comemoradas e agradecidas por mim durante sua presença na minha vida e até hoje, 20 anos após sua partida. …


Image for post
Image for post
Tarsila, golden retriever, mas sua raça não a define, sua santidade sim. Ela é adotada, não foi comprada.

Ligue o modo pet-terapia período integral

Levei fechada de um carro no trânsito? Ao invés de xingar, penso que minha cachorra, que me ama, no meu lugar iria embora linda e rainha. Fui cuspida pela outra porta do metrô no horário de pico? Minha cachorra diva daria a volta e entraria de novo de boa. O telemarketing me ligou? Minha cachorra abanaria o rabo pra pessoa que ligou mas não compraria nada.

Essa cachorra-deusa a quem me refiro é a Tarsila, ela tem 10 anos e me ensina uma paciência, generosidade e elevação da consciência que eu não consigo descrever. Seu jeito de me ensinar tem um protocolo de técnicas. O protocolo dela e as lições que ela me dá são só dela. Tenho outros 3 cachorros e, como de vez em quando trago uns bichos pra casa, temporariamente entro em conexão individual com diversos animais e cada um deles me ensina algo diferente, algo que me ensina de verdade e muda meu jeito de ver as coisas e também insights que iluminam decisões pontualmente. Só que para poder exemplificar bem o que estou tentando expressar quero falar da Tarsila por ela ser efetivamente elevada. …


Animal de estimação não é artigo de luxo. Não é capricho. É membro da família mesmo. Se você não concorda com isso, por favor, leia o texto inteiro em nome da coexistência, se você concorda, leia porque se identificar é sempre gostoso.

Image for post
Image for post
Foto: Julie Hernandez

Gente como a gente ama tanto que chama de "filho" e nem tem como chamar isso de devaneio uma vez que há estudos que comprovam que o comportamento de um cachorro é similar ao de uma criança e que eles estabelecem laços afetivos com a gente que vão além da dependência por causa da alimentação.

Como um exemplar de ser humano que foi salvo pelos animais eu posso dissertar pra sempre sobre como a simplicidade deles extrai da gente o que existe de genuíno em nós: nossa verdadeira personalidade, a espontânea, que sorri sinceramente, cria, brinca. …


Image for post
Image for post
tipo de cabelo, eu tenho amostra de TODOS na minha cabeça

Agora que raspei a cabeça eu consigo ver não um, não dois, mas TRÊS redemoinhos na minha cabeça. É um do lado direito, um do esquerdo e outro bem na frente.

Quem me conhece há bastante tempo sabe da minha saga com meu cabelo desde criancinha.

Dos tipos de cabelo que estudos concluíram que existem, eu consigo ter todos. Cada mecha um flash. Uma vez uma amiga postou sobre isso no twitter e eu falei que meu tipo de cabelo era "todos" e ela contestou falando que eu era exagerada e ninguém tinha todos. Eu falei: eu tenho, mesmo. …


Image for post
Image for post

Hoje pedi pra um dos grandes homens da minha vida, meu cabelereiro, um lindo apoiador do feminismo, José Calixto, que trabalha no CKamura, raspar meu cabelo. Ele ficou nervoso. Tinha medo que minha cabeça não fosse bonita, que eu não ia segurar a onda de cortar tão curto, que eu fosse chorar. E eu chorei, mas foi de felicidade.

Aos 21 anos quando perdi meu pai fiquei grisalha. Fragilizadíssima e com medo da vida, ouvi muito que eu "tinha que colorir" porque mulher grisalha, se não fosse idosa, era desleixada. Desleixada não ia ter carreira, não ia ter nada. Eu acatei os conselhos de ceder à convenção social e comecei a colorir. Não foi uma escolha minha. E todos os meses estava eu em salão de beleza perdendo 3 horas e um dinheirão. Foram 20 anos fazendo isso. …


Image for post
Image for post
Essa é a Pirralha, chegou em 2014 e falesceu em 2017 por um aneurisma cerebral

Quantos equívocos existem quando abrimos o coração para alguém sobre a perda do nosso animal?

Quando perdemos uma pessoa próxima já existem vários erros na abordagem do assunto. Nos pressionamos para não olharmos a dor de frente, porém ao menos podemos contar com rituais e a compreensão da sociedade como um todo. No caso dos animais não há esse entendimento social de que estamos em grave processo de luto e nossa cobrança de parecermos bem é ainda maior (entenda aqui o luto não reconhecido).

Nossa relação com nossos animais costuma ser de membro da família, ainda por cima um membro que é dependente, como uma criança. Alegre e espontâneo como criança também, o que nos leva a olhá-los de forma parental. …


Image for post
Image for post
Está tudo bem a expectativa ser diferente da realidade, a gente só precisa aprender a lidar

Sabe, leio isso recorrentemente na internet, aí, as pessoas colam umas nas outras, quando estamos conversando a sério e a fundo sobre decepções, e repetem isso: você que criou expectativas. Não crie expectativas, crie unicórnios, fadas, duendes, mas não crie expectativas. Falam como se confiar e ter esperança, como se acreditar e se conectar, fosse criar expectativas e, consequentemente, pedir pra cair do cavalo. Ainda pior: você seria o culpado pela sua dor porque confiou em alguém.

Usar "criar expectativas" quando o assunto é confiança é cruelmente equivocado. Alguém consegue me explicar onde vamos parar com essa história de “não crie expectativas” ? …


Image for post
Image for post
Castração é saúde para o animal e responsabilidade com a sociedade

A atividade hormonal nos cães que vivem em ambiente doméstico sem precisar lutar pela sobrevivência fica excessiva, então é lógico que desequilibra o comportamento e a saúde dos animais.

A expectativa de vida dos cães, uma vez que saíram do seu ambiente natural e viraram domésticos, aumentou muito e sobra tempo para os hormônios criarem problemas.

No macho, câncer de testículo e próstata é quase certo com a atividade hormonal, além de infecções urinárias e DSTs.

“OK, mas não deixo meu cão cruzar.”

Ele continuará tendo problemas causados pelo excesso de hormônio e os machos ficam o tempo todo preparados para procriar (eles sentem o cheiro de uma fêmea no cio num raio de 2km). Isso significa que se divertem menos brincando e não tem o emocional equilibrado porque não vivem em matilha procriando o tempo todo. …

About

Luli Sarraf

Meu amor pelos animais me define

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store