Está tudo bem a expectativa ser diferente da realidade, a gente só precisa aprender a lidar

Sabe, leio isso recorrentemente na internet, aí, as pessoas colam umas nas outras, quando estamos conversando a sério e a fundo sobre decepções, e repetem isso: você que criou expectativas. Não crie expectativas, crie unicórnios, fadas, duendes, mas não crie expectativas. Falam como se confiar e ter esperança, como se acreditar e se conectar, fosse criar expectativas e, consequentemente, pedir pra cair do cavalo. Ainda pior: você seria o culpado pela sua dor porque confiou em alguém.

Usar "criar expectativas" quando o assunto é confiança é cruelmente equivocado. Alguém consegue me explicar onde vamos parar com essa história de “não crie expectativas” ? Pra mim, uma vida sem envolvimento, confiança e profundidade não é uma vida real.

Acho essa coisa de não criar expectativas, quando colocada dessa forma, bem perigosa. A confiança é uma experiência importante na vida de cada pessoa. Se manter na superficialidade não é viver, é se privar do real. Uma vida vazia e superficial funciona na fantasia mas por dentro a pessoa apodrece. Se decepcionar faz parte da realidade e, mais ainda, da confiança que um dia existiu e que, enquanto existiu, foi linda. Decepção dói mas não é uma tragédia insuperável.

Tem uma pá de gente com o poder de me decepcionar pelo simples fato de que o tempo e minha história com elas me levam a criar laços de afetividade e confiança. Ninguém vai me convencer de que é errado ter esses laços porque são eles mesmos que me acolhem quando um outro deles é cortado, por morte morrida do acaso ou morte matada da decepção. São esses laços que vão me colocar em pé quando eu sentir medo da vida, seja lá qual for o motivo. Crie confiança e relações profundas, sim! Se algum doente romper sua confiança o erro está nele que enganou, não em você que acreditou.

A imaturidade está na criação de expectativas infundadas. Se não tomarmos cuidado podemos criar expectativas no sentido de pressupor coisas sem vínculo com a realidade, com base em noções e atitudes próprias ou idealizadas e assumindo que outros seguirão o plano inventado na nossa cabeça. Porém projetar nossos desejos no outro é delegar o impossível, ninguém pode respirar pela gente assim como ninguém vai ser o canal da nossa realização, essa tarefa é pessoal e intransferível. O efetivo é agir para realizarmos o que querermos, e chamar as pessoas queridas para nos acompanhar.

Não criar expectativa de forma saudável é só isso: não tentar delegar sua realização pessoal pro outro, mas não se entregar pros amores verdadeiros das amizades sinceras , afetividade , sociedade, o que quer que seja de enlace interpessoal … é desistir de viver.

Lutar para se manter superficial é burrice e desperdício. Se a maioria está nessa, lamento por eles , eu escolho viver plenamente.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store